Menu Content/Inhalt
Início arrow Dicas de Economia arrow Água: economize já
Água: economize já PDF Print E-mail
O QUE VOCÊ PODE FAZER Água: economize já Que a água é um dos recursos naturais mais preciosos que temos, todo mundo sabe. Mas será que nos damos conta da real dimensão de sua condição no planeta? Independente de todos os discursos que possamos fazer a respeito economizá-la é vital. Mas saber exatamente o porquê muda tudo. Por Dante Grecco
Planeta Sustentável - 18/04/2007             Não é à toa que os cientistas vivem procurando por ela em outros planetas. Onde tem água tem vida. Sua ausência significa o fim de plantas, animais e até do homem. E, na Terra, há muita água! Ela ocupa cerca de 75% do planeta, mas 97,5% é salgada, ou seja, imprópria para o uso. Sobram apenas 2,5% de água doce. Desse total, 68,9% encontram-se nas geleiras, calotas polares ou em regiões montanhosas, 29,9% representa águas subterrâneas, 0,9% compõe a umidade do solo e dos pântanos e apenas 0,3% constitui a porção superficial de água doce presente em rios, lagos e represas. É dessa ínfima quantidade, portanto, que vem quase todo o consumo humano. Mas aí é que começam os problemas, principalmente em razão da poluição por esgotos, dos resíduos industriais e agrotóxicos que contaminam represas, rios e lagos. Além da poluição dos mananciais, o desperdício (altíssimo no Brasil) também é preocupante. Infelizmente não dá para fazer água: ela é um recurso natural limitado. Realidade incompatível com o consumo que, nos últimos 55 anos, triplicou! Com o tempo, sua captação vai ficar mais cara e difícil e as empresas de abastecimento terão de gastar cada vez mais recursos para torná-la potável para uso humano. Portanto, só há uma saída: economizar. E saber exatamente porque isso deve ser feito, pode ajudar a mudar, mais rapidamente, a postura de todos nós. Por isso, listamos aqui algumas dicas básicas, explicando o impacto real que cada ação desmedida em relação à agua tem na nossa vida e, consequentemente, no planeta: Lavar a louça, durante 15 minutos, com a torneira da pia meio aberta, gasta 243 litros de água. Para gastar apenas 20 litros limpe os restos de alimentos dos pratos e das panelas com um papel e jogue no lixo. Molhe a louça rapidamente, ensaboe e depois enxágüe.  Não jogue o óleo usado em frituras na pia ou no ralo. Um litro de óleo de cozinha que vai parar nos rios contamina cerca de 1 milhão de litros de água, equivalente ao consumo de uma pessoa em 14 anos.  Uma lavadora de louças, com capacidade para 44 utensílios e 40 talheres (para seis pessoas), gasta 40 litros. Só a ligue quando estiver cheia e com muitos utensílios. O mesmo vale para a lavadora portátil. A bacia sanitária com válvula acionada por 6 segundos gasta 10 litros de água. Quando a válvula está com defeito, o gasto pode ser de até 30 litros. O ideal é trocá-la por um sistema com válvula acoplada à bacia sanitária que gasta apenas 6 litros, representando uma economia de 50%. Nunca use o vaso sanitário como lata de lixo.  Feche a torneira ao escovar os dentes. Se uma pessoa demora 5 minutos para escovar os dentes e deixa a torneira aberta, lá se vão 12 litros de água pura, tratada e clorada. É um enorme desperdício.  Não demore para lavar o rosto. Um minuto de torneira meio aberta consome 2,5 litros de água.

 

Um banho de ducha por 15 minutos, com a torneira meio aberta, faz com que 243 litros de água escorram pelo ralo. Se fechar o registro enquanto se ensaboa, diminuindo o tempo de banho para 5 minutos, o consumo cai para 81 litros.  Um banho de chuveiro elétrico, também de 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 144 litros. Se o registro for fechado e banho reduzido para 5 minutos, o consumo cai para 48 litros.  No verão, regue jardins e plantas pela manhã ou à noite, que reduz a perda por evaporação. No inverno, a rega pode ser feita em dias alternados.  Seu carro não precisa tomar banho toda semana. Lavá-lo uma vez ao mês com balde consome só 10 litros de água. Se for usada uma mangueira meio aberta, o consumo explode para 560 litros. Uma torneira que goteja causa um desperdício de 46 litros por dia. Ou 1.380 litros por mês.  Fique atento a vazamentos. Um furinho de 2 mm no encanamento pode causar um desperdício de até 3.200 litros de água por dia.  Nunca use água da torneira para "varrer" a rua. Utilize vassouras e, se possível, tente usar a água que sai do enxágüe da máquina de lavar.  Outras boas soluções são instalar equipamentos para reúso de água da chuva (como a construção de cisternas) ou da água utilizada nas torneiras de banheiro. Ela não é própria para consumo, mas pode ser usada para lavar o quintal ou regar as plantas.  Se possível, instale torneiras automáticas (reduzem o consumo de água em cerca de 20%) ou eletrônicas (queda de 40% no gasto com água). O investimento se paga com a redução da conta no fim do mês.  Ajude o meio ambiente não poluindo as águas, não jogando lixo em rios ou cursos d'água e denunciando aos órgãos competentes as irregularidades.  E você sabia que, se os 16 milhões de habitantes da região metropolitana de São Paulo deixassem de dar apenas uma descarga por dia devido ao papel higiênico, aos cotonetes ou aos cigarros jogados no vaso sanitário, seriam economizados cerca de 160 milhões de litros d'água? O equivalente ao abastecimento diário de uma cidade como Santo André, na Grande São Paulo.

FontesSABESP - Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo IDEC - Instituto de Defesa do Consumidor Uniagua - Universidade da Água Rede das águas Water Partners International